Intercâmbio contribui para integração e desenvolvimento do ramo Crédito

Entre os dias 28/10 e 7/11, um grupo formado por 28 dirigentes de cooperativas de crédito paulistas participou de um intercâmbio técnico na Suíça. Intitulado “Programa de Gestão do Ramo Crédito”, foi realizado pelo Sescoop/SP e pela Universidade de Lucerna. A missão internacional contribuiu com novos conhecimentos para impulsionar a evolução do cooperativismo de crédito paulista e brasileiro.

Durante 10 dias, os cooperativistas brasileiros participaram de uma programação intensa, composta por workshops, apresentações e visitas técnicas, entre outras atividades. Além da programação no campus da universidade, houve atividades a cooperativa agropecuária Fenaco, nos bancos cooperativos Raiffeisen e WIR, no banco Vontobel, em fintechs suícas e no Comitê de Basileia, responsável pelas regras que regem o sistema financeiro mundial.

Com ritmo de crescimento avançado, gestão de riscos mais rigorosa, cooperados mais exigentes e novas tecnologias, há a necessidade constante de aperfeiçoar o conhecimento técnico e cientifico das cooperativas do ramo Crédito. Por isso, os dirigentes que atuam no sistema financeiro de crédito cooperativo no Estado de São Paulo, por meio do Conselho Consultivo do Ramo Crédito (Ceco/SP), pleitearam a realização desse intercâmbio internacional pelo Sescoop/SP.

De acordo com o coordenador do Ceco/SP, Emerson Assis, um dos objetivos da missão era o alinhamento de ações entre as cooperativas de crédito paulistas, visando a uma estratégia para 2018. Segundo, ele o intercâmbio possibilitou ao grupo debater e opinar sobre o que é importante para o ramo de forma estratégica, além de conhecer a estrutura do sistema financeiro na Suíca e ter contato com mundo acadêmico daquele país.

“O intercâmbio permitiu a diferentes pessoas que atuam no cooperativismo de crédito se conhecerem e trocarem experiências. Independentemente dos sistemas centrais aos quais suas cooperativas estão vinculadas, todos se propuseram a caminhar juntos a partir dessa experiência”, relata Emerson Assis.

O superintendente do Sescoop/SP, Aramis Moutinho Junior, que acompanhou o grupo, também enfatizou a importância da interação entre os vários sistemas cooperativos de crédito, além das cooperativas independentes, que tornou o grupo mais diversificado e com diferentes olhares, na opinião dele. “Essa capacitação foi, no mínimo, reflexiva, para esse grupo de gestores das maiores cooperativas de crédito do Estado”, afirma.

Aramis destaca que os executivos e acadêmicos suíços, que receberam o grupo em diferentes atividades, demonstraram interesse pelo modelo cooperativista brasileiro, por suas especificidades e pelo espaço para crescimento do cooperativismo de crédito que ainda há no país.

Inserir Comentário